Necessidade de capital de giro: quanto dinheiro você necessita para manter sua editora?

By 5 de junho de 2018 abril 26th, 2019 Blog, Finanças

Necessidade de capital de giro: quanto dinheiro você necessita para manter sua editora?

Para criar uma editora e fazer com que ela se desenvolva e tenha uma vida longa e sustentável, é necessário realizar investimentos. 

Quando analisamos o Balanço Patrimonial de uma empresa, na parte de Ativos verificamos que existem dois grandes grupos: ativo circulante; bens e direitos ligados ao dia a dia do negócio e que se transformam em dinheiro em menos de um ano; e ativo não circulante, onde estão contabilizados os ativos que se transformarão em dinheiro em um período superior a um ano, e também os valores alocados como investimento e imobilizado, que se serão responsáveis por gerações futuras de fluxo de caixa. Nas contas de ativo não circulante aparecem valores como terreno, máquina, fábrica, veículos, dentre outras com a mesma natureza.

O Balanço Patrimonial de uma editora normalmente possui altos valores no ativo circulante e valores reduzidos no ativo não circulante. 

No ativo circulante temos, entre outras, as contas de estoque, contas a receber e adiantamento de direitos autorais, todas essenciais para o funcionamento de uma editora. Ou seja, os investimentos necessários para se criar e manter uma editora não estão no ativo não circulante (terrenos, máquinas, etc), mais sim nas contas de ativo circulante.

São nas contas do circulante – além do ativo, a sua correspondente na parte de obrigações, o passivo circulante – que quem lidera uma editora deve focar para transformar o seu negócio em um gerador de fluxo de caixa.

E nada melhor para fazer isso do que administrar o indicador chamado Necessidade de Capital de Giro (NCG). Esse é o valor que uma editora necessita para se manter operacionalmente saudável.

Para descobrir qual é a NCG de uma empresa, devemos fazer a seguinte conta:

NCG = ativos cíclicos – passivos cíclicos

Ativos cíclicos são aqueles necessárias para a produção e venda dos livros, todos alocados no ativo circulante: contas a receber, estoques, despesas antecipadas e outros ativos do circulante ligados à atividade operacional. Observe que não entram as contas de caixa, banco e aplicações financeiras. 

Passivos cíclicos são aqueles ligados à negociação com consumidores e fornecedores em operações recorrentes. Incluem: fornecedores, salários e encargos a pagar, obrigações fiscais, adiantamento de clientes e outros passivos circulantes ligados à atividade operacional. Note que não entram empréstimos bancários de curto prazo, como desconto de duplicata, limite de cheque especial, etc.

Essa Necessidade de Capital de Giro sempre vai existir em uma editora. Por mais bem administrada que ela seja, sempre será necessário alocar recursos para fazer frente aos investimentos correntes, principalmente na formação de estoque.

Poucos negócios possuem uma NCG negativa, ou seja, passivos cíclicos maiores do que ativos cíclicos. Para que isso ocorra é necessário que o prazo médio de pagamento das compras (PMP) sejam maiores do que o prazo médio de recebimento de clientes (PMR) mais o prazo médio de giro dos estoques (PME). O que no caso de uma editora é quase impossível de ocorrer, principalmente por conta do giro lento dos estoques – a consignação só piora esse cenário.

Manter a NCG controlada e evitar seu crescimento desordenado é essencial para manter uma editora saudável. Falta de gestão nesse indicador é o que explica quase todos os casos de falência entre as editoras. 

Por isso sempre é bom ficar alerta aos possíveis problemas que causam a piora na NCG:

  •  Aumento rápido das vendas de forma não planejada (crescimento do contas a receber de forma mais acentuada do que o crescimento do contas a pagar)
  • Lançamentos com desempenho pior do que a média (crescimento do estoque)
  • Reimpressões além do necessário (crescimento do estoque)
  • Alongamento dos prazos de recebimento por parte dos clientes, como está ocorrendo agora com a Saraiva e Cultura (aumento do contas a receber)
  • Utilizar fornecedores com prazo de pagamento mais curtos do que o usual (diminuição do contas a pagar – fornecedores)

Estes motivos são os que explicam quase todos os problemas financeiros de editoras que já pude observar na minha vida profissional. Se a liderança da empresa gerenciar com sabedoria a NCG, terá dado um importante passo para a sustentabilidade do negócio.

Uma dica: olhe seu Balanço Patrimonial agora e veja qual a sua NCG. Com isso, estabeleça uma meta para o final do ano que seja substancialmente menor do que o valor atual e trace um plano das ações que deverão ser tomadas para que essa redução seja possível. 

Fonte: O modelo dinâmico de gestão financeira / Michel Fleuriet e Rodrigo Zeidan – Rio de Janeiro: Alta Books, 2015. 

André Castro é formado em Ciências Contábeis pela UFRJ com pós-graduação em Finanças Corporativas pelo IBMEC e Management pela PUC/RJ. É diretor de conteúdo da LabPub e responsável pelas disciplinas de Finanças, Contabilidade e Estratégia.

Posts recentes

17 de setembro de 2021 in Blog

Nossos professores são indicados para o HQMIX

Cassius Medauar, Érico Assis, Guilherme Kroll, Gustavo Borges e Eric Peleias têm seus trabalhos reconhecidos no 33º HQMIX A 33ª edição do prêmio HQMIX divulgou nesta semana as listas de…
Read More
14 de setembro de 2021 in Blog

“Não suma”, é o que pedem as editoras

Cassius Medauar falou de fantasmas no LabPub no Ar Aqui e ali, juntamos informações e descobrimos: há quem se comprometa com trabalhos para editoras e depois, simplesmente desaparece. Ocorre com…
Read More
8 de setembro de 2021 in Blog

Podcast Batendo Prova tem novo episódio

Por que raios mercado editorial? Sim, tem novo episódio do podcast criado e mantido por alunas e alunos dos cursos da LabPub, com orientação do professor Fábio Uehara. Neste programa,…
Read More

Nossos cursos

13 de abril de 2021 in Cursos, Todos

Social Media & Growth Hacking: ferramentas e processos para aumentar as vendas através das redes sociais

Com as novas tendências editoriais de se comunicar diretamente com o público leitor — e de vender diretamente para ele —, estratégias bem fundamentadas de marketing digital nunca foram tão…
Read More
13 de abril de 2021 in Cursos, Todos

Curso Prático de Tradução de Livros – Francês-Português

A tradução é um ofício que requer prática, curiosidade e gosto pelo estudo das línguas. O Curso Prático de Tradução de Livros – Francês-Português é um ambiente para quem quer…
Read More
12 de abril de 2021 in Cursos, Todos

Revisão e preparação de textos: a prática fundamentada

A revisão, em todos os seus aspectos e fases , é atividade editorial fundamental: é ela que confere qualidade a todo conteúdo publicado. Sem revisão profissional bem informada, não há…
Read More