Mimimi de editor

By 19 de junho de 2018 abril 26th, 2019 Blog, Mercado

Mimimi de editor

Todos os dias são iguais nas redes sociais: muito reclame aqui, muita polarização, muito ódio, muito meme. Algumas coisas certas, outra bem distorcidas.

É um mundo tão maravilhoso! Principalmente quando o assunto é mercado editorial. Acho difícil o editor se sentir acolhido em um mundo em que o papel branco é um problema. Então roubei este espacinho do LabPub para fazer uma lista dos quatro mimimi’s mais populares na internet (daqueles de revirar os olhos). Fiquem à vontade para aumentar a lista:

  1. Livro está caro.
    O preço do livro está congelado há pelo menos uns dez anos. O seu cineminha ficou mais caro, seu sanduíche gourmet também, mas o livro, ah, o livro é o seu amigo e continua custando a mesma coisa. Não houve inflação para o livro, ainda que exista inflação para toda a cadeia de produção. Pra melhorar, dá para acompanhar os sites com promoções que vão de 50% em diante todos os dias. O livro não está caro.
  2. O editor não é o vilão do crescimento de outras plataformas. Isso é importante. Volta e meia somos demonizados porque um título X não está disponível em ebook, áudio, pocket, tirinha, streaming, xilogravura, sinal de fumaça, língua do P, e etc. Antes de sair pedindo nossas cabeças, apenas lembre-se que cada caso é um caso, e cada livro tem um agente distinto e um autor, e as negociações são diferentes, inclusive para cada formato. Outro dia ouvi de um editor que ele estava produzindo ebooks há dois anos que nunca se pagavam e a gota d’água para ele foi verificar que estes arquivos estavam sendo pirateados. Então ele parou de produzir ebooks. Por que odiá-lo? É uma decisão estratégica de sua editora. Que tal se colocar no lugar dele? Empatia, né? Talvez comece a valer a pena para ele em um outro momento, assim como eu sei que tem editoras exclusivas de ebooks que vão muito bem. Como disse, cada caso é um caso.
    Para o editor, não importa o formato publicado, é sério. Na verdade, preciso confessar que morro de preguiça sempre que alguém começa com o papo de que o editores não investem no ebook. Acreditamos no poder da história, independentemente da plataforma. Mas muitas vezes precisamos tomar caminhos mais práticos para um momento específico na cadeia de produção. Se eu fosse uma microeditora hoje eu investiria somente em ebooks. Muitas vezes para uma grande editora este investimento não é tão viável. É tudo muito novo, o mercado editorial brasileiro é um gigante lento e precisa de tempo para mudar. Tenho certeza de que em alguns anos teremos um catálogo duas vezes maior de ebooks, áudio, pocket, etc, etc… Mas isso não vai acontecer de um dia para o outro.
  3. Precisamos falar sobre séries descontinuadas. Taí um problema difícil de pensar. Se o leitor tem toda a razão de ficar chateado porque estava lendo uma série e a editora decidiu não mais publicá-la, o editor também não fica feliz com isso. Os livros precisam vender um mínimo para pagar a sua produção, autor, distribuição, marketing e etc. O único motivo para uma série ser descontinuada é não retornar o investimento. Então, é ruim para as duas partes. Tem solução? Todo mundo perde. E todo mundo tem razão de reclamar. Mas é importante dizer que o editor não tem um botão “descontinuar” em sua sala de controle, muito menos está rindo como um vilão porque você não terminou a sua leitura. Ele provavelmente está mais frustrado do que você.
  4. Papel branco. Jamais me cansarei de assistir vídeos de resenhas em que uma das maiores qualidades do livro é o “papel amarelo”. Preciso contar uma coisa: a qualidade do papel depende muito mais do fabricante e da gramatura do que da cor. A “cor amarela” do papel é para cansar menos a vista na hora da leitura e é usada mais para ficção, porque o leitor passa mais tempo lendo seguidamente. Mas isso se você ler horas e horas a fio. O papel branco é mais usado para livros menores e, assim, não dificulta em nada a leitura. Você pode preferir uma cor a outra, eu prefiro preto a verde. Mas isso não conta como uma vantagem em uma resenha de livro. Por favor. Resenha é outra coisa.

E você, tem alguma reclamação? Está cansado de ouvir reclamação? Reclame aqui, quem sabe discutiremos isso em alguma aula ou nas feiras literárias por aí! Abraços!


Mariana Rolier
Há dezoito anos no mercado editorial, já teve passagens pela Globo, Planeta, Rocco e LeYa, onde ajudou a desenvolver o selo de quadrinhos Barba Negra e foi responsável por livros de fantasia e terror como a saga “As Crônicas de Gelo e Fogo” e “O Orfanato da Sra. Peregrine para Crianças Peculiares”. Atualmente é Gerente Editorial na HarperCollins Brasil.

Posts recentes

29 de novembro de 2019 in Blog

Jabuti 2019

Jabuti 2019 Por André Argolo O povo do livro já tem um charme usual no dia a dia. Em noite de festa, capricha. Forma&Conteúdo. Esse mundo, esse campo, esse cercado,…
Read More
7 de novembro de 2019 in Blog

Uma PanaCota diferente

Uma PanaCota diferente Por Nanete Neves Há tempos que a escritora Paula Bajer pensava em produzir um podcast. No início de 2019, ela jogou a ideia durante uma reunião do Mulherio…
Read More
24 de outubro de 2019 in Blog

Como que as histórias surgem?

Como que as histórias surgem? Foram quatro palavras que me acompanharam aquele dia, me fazendo procurar respostas para uma pergunta talvez impossível de responder. "Tua mente me espanta", foi o…
Read More

Nossos cursos

5 de dezembro de 2019 in Cursos

Curso Vendas para o Mercado de Livros

O curso Master em Vendas e Marketing de Livros tem como objetivo tornar o participante apto a compreender e operar os principais canais de venda e como fazer um marketing efetivo. Por…
Read More
2 de dezembro de 2019 in Cursos

Real Job Capa de Livro

Um dos maiores desafios de quem inicia uma nova carreira de capista ou designer editorial é realizar seu primeiro trabalho. As editoras, pelo excesso de atividades e número reduzido de…
Read More
26 de novembro de 2019 in Cursos

Academia de autores – Black Friday

O curso Academia de Autores tem o objetivo de capacitar autores a formar uma trajetória sólida na produção de conteúdo editorial, conhecendo toda a cadeia do livro e as possibilidades de desenvolvimento…
Read More