Atrás das ondas, um encontro com Ferlinghetti

By 24 de fevereiro de 2021 Blog

Atrás das ondas, um encontro com Ferlinghetti

O poeta Lawrence Ferlinghetti morreu, segunda-feira passada, 22 de fevereiro. Tinha 101 anos. Fez parte da geração Beat nos Estados Unidos, de Jack Kerouac e Allen Ginsberg, entre outros.

De acordo com a nota publicada pelo Jornal Rascunho, especializado em literatura, o trabalho de Ferlinghetti é ainda pouco traduzido no Brasil: “Há disponíveis pela L&PM versões de Um parque de diversões da cabeça, em tradução de Eduardo Bueno e Leonardo Fróes, e Amor nos tempos de fúria, vertido para o português por Rodrigo Breunig. Além disso, André Caramuru Aubert publicou traduções no próprio Rascunho.

Mas tem um jornalista brasileiro que admira há muito tempo este beat mais bem-comportado, que fundou a livraria e editora City Lights (e nela por exemplo publicou O uivo, de Ginsberg). Caio Salles, piloto de coisas sem motor desde as pedras de Atibaia, interior de São Paulo, acumulava também boas horas de voo nos poemas do americano distante, quando teve a chance de ver o cara ao vivo e em cores, na sua São Francisco.

Foi em novembro de 2012. Salles fazia como repórter a cobertura do Campeonato Mundial de Surf. Mas também viajou aos Estados Unidos com a missão de, além de registrar a etapa, produzir um documentário para o canal de televisão ESPN Brasil. A ideia foi contar a história desse espírito de contracultura da cidade, envolvendo skate e surf, esportes muito fortes na Califórnia. Para isso, contaram com um personagem, que saía da praia, onde rolava o campeonato, e visitava pontos-chave de São Francisco. Na foto, que é um instantâneo do vídeo produzido, o cara aparece de bicicleta na frente da lendária City Lights. Mas não foi ali o encontro com o poeta.

Ferlinghetti não iria conceder entrevista, mas Salles descobriu que ele estaria em uma galeria, fazendo uma apresentação para amigos e convidados. Mas que estaria tudo bem gravar um pouco a ação. Eis que encontrou o poeta&livreiro&editor, recitando poemas seus.

“Estava muito cheio o lugar, a gente meio constrangido de montar luz e câmera. Eu sempre fui um apaixonado pelo movimento Beat. Estar ali foi realmente emocionante: imaginar o que já tinha passado, quem já o tinha ouvido por ali, as conversas que teve. Inusitado! Estando ali pra cobrir um campeonato de surf e podendo trazer de volta um material como esse”, lembrou Caio Salles, que foi verdadeiramente ponte entre diferentes mundos, como podemos ser em nossos melhores momentos.

Posts recentes

6 de abril de 2021 in Blog

Conta+ de Guimarães Rosa na vida de um professor, com Marcos Alvito

Marcos Alvito percorreu a História, a Antropologia e hoje ilumina caminhos de Guimarães Rosa Era um rapaz quando decidiu que seria professor. Conseguiu. Recentemente, parou de lecionar História na Universidade…
Read More
5 de abril de 2021 in Blog

Deus em pessoa (um trabalho muito LabPub)

HQ Deus em pessoa é editada por ex-aluno e traduzida por dois professores Sim, estamos puxando a sardinha para nosso lado. A rede toda de sardinhas! Desculpe, é orgulho, difícil…
Read More
26 de março de 2021 in Blog

Conta+ de Gabriel García Márquez, com Joana Rodrigues

García Márquez: coração de romancista, pulso de jornalista. Tem novo capítulo da nossa série de entrevistas Conta+, na plataforma LAB+. O assunto é o escritor colombiano Gabriel García Márquez. Nobel…
Read More

Nossos cursos

12 de abril de 2021 in Cursos, Todos

Curso Prático de Tradução de Livros – Inglês-Português – Turma 3

Para aprender a traduzir, a pessoa precisa traduzir. Para traduzir melhor, a pessoa precisa traduzir mais. O Curso Prático de Tradução de Livros - Inglês-Português é um ambiente para quem…
Read More
5 de abril de 2021 in Cursos, Todos

Livros de Espiritualidade e Autoajuda: estratégias de marketing e vendas

Dentre todos os segmentos editoriais, o mais significativo em volume de vendas é o de Espiritualidade e Autoajuda. Na lista dos dez livros mais vendidos de 2020, de acordo com…
Read More
1 de abril de 2021 in Cursos, Lab+, Todos

Herstory – a História pela perspectiva da Teoria Feminista

E se a História que aprendemos e ensinamos fosse contada a partir de um único ponto? Acontece que ela é. A narrativa histórica baseada em um sujeito aparentemente genérico e…
Read More