Aprimorar sempre, desapaixonar jamais

By 29 de abril de 2020 Blog

Aprimorar sempre, desapaixonar jamais

A editora e escritora Dulce Seabra andava pelas artes visuais, mas aí o meio editorial se mostrou irresistível. Aos iniciantes ela dá dicas e recorre a Camões para inspirar.

Você precisa ver a empolgação de Dulce Seabra, tratando dos livros de Roger Mello, autor brasileiro dos mais reconhecidos internacionalmente (ganhador do Hans Christian Andersen de 2014). Atenções mútuas sobre escritos e ilustrações – que juntos são o texto, nem um nem outro com maior importância. Cantam, têm ideias, melhoram o que vai chegar ao leitor. A cena foi presenciada na sala que ocupava na Global Editora, mas, pelo que consta, foi sempre assim, por onde passou: Edições SM, Escrituras, Ave-Maria, Scipione etc.  Dulce valoriza ao máximo o contato próximo com autores, um valor no meio editorial que as tarefas do dia a dia devem contemplar, não engolir, e traz grandes resultados. Ela própria é autora dos livros infantis Curumim Abaré imitando os animais e Tem gente que acredita. E você?, da Cortez Editora. Na entrevista, Dulce conta quem ganha o cabo de guerra entre a autora e a editora dentro dela mesma e se dedica a falar diretamente a quem está entrando neste nosso mundo da produção editorial.

LabPub – Como foi seu início no meio editorial? Lembra como pintou essa opção de trabalho para você?

Dulce Seabra – Eu ainda fazia faculdade em Portugal quando tive a oportunidade de passar alguns meses no Brasil e conhecer a rotina de uma editora, pois tanto meu pai como meus irmãos trabalhavam nessa área. De volta a Lisboa, após várias tentativas com contatos nem sempre próximos, consegui conhecer a rotina de uma redação de jornal, não era remunerado, mas tratava-se de uma chance única proporcionada a uma jovem curiosa. Formei-me em Educação pela Arte, fui dar aulas, passei a cursar Design. E foi quando resolvi mudar para o Brasil.

Ao procurar emprego para me manter nessa nova realidade, acabei ingressando numa editora. Eu pretendia trabalhar com a parte visual, no entanto fui logo captada para o texto, pois viram que eu tinha facilidade para esse tipo de trabalho. Tive muita sorte, pois pude aprender com profissionais das antigas, que se dispunham a transmitir seu conhecimento e ainda me desafiavam a voar sozinha, me dando responsabilidades que eu nem sabia que estaria pronta para assumir.

LabPub – A autora e a editora na mesma pessoa, digamos, se dão bem ou brigam de vez em quando por tempo e espaço?

Dulce Seabra – O fato de ser editora me torna muito crítica em relação ao texto, e isso acaba interferindo, até podando, a minha criatividade como autora. É um exercício constante. Para poder criar, há que se permitir tirar a roupagem que nos deixa arrumados e apresentáveis. Há que deixar aflorar o que vem de dentro, sem deixar que o editor queira trabalhar junto e acabe minando o que ainda está nascendo, tomando forma e se consolidando. O editor, naturalmente, pensa no público-alvo. Já para o escritor, é bom que não o faça.

LabPub – A gente aqui na LabPub fala tanto para quem já está no meio editorial e busca aprimoramento quanto para quem deseja começar a trabalhar na produção de livros. Tendo isso em mente: Apesar de toda nebulosidade que este momento de crise sanitária traz, o que você vislumbra para esse nosso mundo do livro nos próximos anos? Que conselho daria a quem deseja trabalhar no meio: buscar trabalho fixo ou variados freelas?

Dulce Seabra – Bem, o momento é delicadíssimo e vem se somar a dificuldades por que já passávamos. Mas, como dizia o poeta, o mundo é feito de mudança:

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.
(…)

Luís de Camões

Cabe a nós acompanharmos as mudanças e estarmos aptos a produzir livros, sejam eles em papel ou digitais, e a encontrar novas soluções. Os livros sempre farão parte das nossas vidas, e o campo é enorme. Temos crianças, jovens e adultos que sempre irão ler, seja por prazer, para estudar, se informar. Tenho convicção de que cada vez mais vamos trabalhar com materiais digitais e conteúdos que poderão ser acessados de diferentes maneiras. Como editores, precisamos agregar o conhecimento prévio daqueles tantos que profissionalizaram a edição, com o que as novas tecnologias nos proporcionam. Cabe a nós nos mantermos atualizados e de mente aberta.

Especificamente quanto à questão de trabalho fixo ou freelas, pela minha experiência, vejo os freelas podendo ser a porta de entrada para um trabalho fixo. Isso aconteceu comigo várias vezes, tanto para eu ser admitida num trabalho, como para eu contratar alguém para minha equipe. A formação que se dá no dia a dia em uma empresa é fundamental para termos profissionais mais completos, que aprendem com os que têm mais experiência e podem ter acesso a outros departamentos, passando a conhecer assim as várias etapas da feitura de um livro. Mas nem sempre essa é a realidade possível. Então a questão não seria escolher entre freela ou fixo. Vale qualquer um. A questão é tentar de tudo para entrar na área, se é isso que se quer. Se for freela muito bem, se for fixo, também será muito bom, mas o importante é tentar aprender ao máximo, buscar informação, referências, se atualizar, não pensar que domina esse conhecimento, porque essa busca é diária e constante. Enfim, uma vez que se opta pelo trabalho com livros, essa paixão passa a correr nas veias. E é muito prazeroso, pode ter certeza!

Posts recentes

23 de setembro de 2020 in Blog

QUE GRAMÁTICA É ESSA? OU ESTA?

QUE GRAMÁTICA É ESSA? OU ESTA? Quem tem algumas respostas é o professor de GRAMÁTICA PARA EDITORES E REVISORES na LabPub, Marcos Marcionilo. Algumas questões da língua portuguesa parecem ter…
Read More
23 de setembro de 2020 in Blog

MONTAR SEU PRÓPRIO SELO DIGITAL, JÁ PENSOU?

MONTAR SEU PRÓPRIO SELO DIGITAL, JÁ PENSOU? O editor e professor Guilherme Kroll apresenta as possibilidades para isso que traz o curso EBOOK – FAÇA VOCÊ MESMO, que começa em…
Read More
23 de setembro de 2020 in Blog

SÓ GANHOS PARA SUA EDITORA

SÓ GANHOS PARA SUA EDITORA A gestão de projetos torna as empresas e equipes mais ágeis e mais adequadas. Saiba mais e aproveite o desconto nas matrículas até 30 de…
Read More

Nossos cursos

17 de setembro de 2020 in Cursos, Todos

Real Job Capa de Livro

Um dos maiores desafios de quem inicia uma nova carreira de capista ou designer editorial é realizar seu primeiro trabalho. As editoras, pelo excesso de atividades e número reduzido de…
Read More
17 de setembro de 2020 in Cursos, Todos

Gestão de Projetos em Editoras

Os acontecimentos de 2020 intensificam o conhecido cenário do mercado editorial: recursos são cada vez mais escassos – e as mudanças, mais rápidas. Gerenciar a produção de um livro sempre…
Read More
25 de agosto de 2020 in Cursos, Todos

Gramática para Editores e Revisores

Ser um profissional do texto exige amplo domínio da gramática do português. É fundamental editores, revisores e preparadores dominarem as principais regras gramaticais vigentes. Editores e editoras são, diante de…
Read More